Amigos

8 de mai de 2010

Canto Amigo

Sei que és mortal
e nem assim temo
pois me penetra de tal forma
que estas comigo
como a água na areia úmida

E nada pode secar esta amizade
Nem mesmo eu, nem mesmo você
Pois em você, fiz cidade
E estou contigo até sem querer

Sua presença ainda me estranha
Mas você se tornou a fonte
quase que instantânea
da mais fiel cumplicidade

Te amo, de não ser preciso dizer
nem transparecer nenhuma razão
uma grande amizade se faz
no curto tempo de uma canção


Guilherme Fontoura.

Um comentário: