Amigos

1 de mai de 2010

A flor e o poeta

Me ensina a falar de flor?
Seja como for...
Que sempre que se pensa
no perfume, se adensa
o frio no peito íntimo
batendo cego e último.


Mas quando se quer tocar
Levemente se despetala
com um sorriso demente
não sei se chama
ou se mente


Guilherme Fontoura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário