Amigos

19 de abr de 2010

Metamorfose III


As vezes eu me escondo
e me interno num lugar
que nem mesmo eu sei onde
onde será que minha alma esconde?

Sei que não é em mim
pareço inerte, talvez um casulo
preciso conversar
mas não sei por onde começar

Não sou eu aqui
talvez me encontre em você
esse corpo apodrece
e essa alma, que não se conhece
foi tudo que consegui construir

Guilherme Fontoura.

2 comentários:

  1. Eu adoreeeeei Merme, seus poemas são sempre ótimos! ^^

    ResponderExcluir